quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Desilusão


Desilusão

Tempo parado,
Vida não vivida,
Estação do amor perdida.
Sem tempo para mais nada,
A não ser chorar essa dor
Sentida no peito.

Tempo do amor perdido,
No compasso do tempo,
Estagnando o relógio da vida.
Por estar no tempo e espaço
Da ilusão perdida.

Ilusão que se foi,
Abrindo assim,
A desilusão no coração.
Fechando com isso,
As portas da vida
Para a emoção.

Lucimar Alves

Um comentário:

Lucinha disse...

Eu aqui procurando algo que falasse sobre uma desilusão, caio em seu blog..e admirada com seu poema... Parabéns.
meu blog é...
http://sonhosecarinhosdetimel.zip.net

abraços carinhosos..

 
eXTReMe Tracker